Tuesday, August 01, 2006

Análise simbólica

 analise de monica burich sobre brandon routh e superman returns
Todo o Filme traz mensagens contidas não apenas nas falas dos personagens, mas no contexto geral. Não podemos nos limitar somente aquilo que vemos e ouvimos, pois quando percebermos o mundo ao redor nos valemos dos nossos sistemas sensoriais. Todas as situações trazem mais mensagens do que aparentam e são muito mais amplas do que se pode imaginar.

Nei Naiff (tarólogo) me disse, em uma de suas aulas, que achava mais fácil nos séculos passados as pessoas se abrirem para interpretar os símbolos, pois naquela época havia muitos ocultistas e eruditos. Na época de hoje é diferente. A maioria das pessoas vive vinte quatro horas do dia sob sua visão pessoal e se concentrando em generalidades. Poucas são as pessoas que conseguem sair dessa superficialidade que nos obriga o cotidiano, com comportamentos automatizados, que o hábito conduz. No decorrer da maior parte de nossas atividades diárias estamos no “automático”, porque nos habituamos a fazer as coisas sem pensar. Você não precisa raciocinar para pensar como vai chegar em casa, simplesmente vai... Mas se alguém te perguntar se cortaram uma árvore na sua rua, ou se a casa do vizinho mudou de cor você provavelmente não reparou, porque não estamos constantemente conscientes do que fazemos. Por isso em muito episódios você pode não lembrar de detalhes que em capítulos lá na frente vão fazer falta. O mesmo acontece com as mensagens contidas em cada história, quantas minúcias poderiam ser incorporados como um aprendizado e passam em branco.
Porque o que vemos é apenas a ponta de um “iceberg”, muita coisa existe abaixo da superfície para ser explorados.
É preciso fazer uma análise simbólica para entender o que a natureza está refletindo. Porque a nossa mente é indisciplinada, sucumbe muito rapidamente a dispersão, perdendo preciosas singularidades. Ao refinar a atenção, entendemos melhor a vida: na riqueza dos detalhes, que em grande parte dos momentos nem paramos para pensar a respeito. O ideal é decodificar e analisar para se absorver o aprendizado, com todas as suas nuances e sutilezas. Olhe sempre as situações com muitas reflexões e dissertações, reveja várias vezes sob diversas perspectivas, pois a cada novo olhar você descobrirá muitas mensagens ocultas, que normalmente não são vistas na primeira vez. Símbolos são condutores de verdades.

Assistindo a uma aula do Otávio Azevedo (Astrólogo) ele explicou que os sinais aparecem em todos os lugares, a todas as horas e com todas as pessoas, como que pedindo para que todos nós nos conheçamos um pouco mais. Tudo o que aprendemos mentalmente no fundo nunca é uma verdade completa, porque a natureza está o tempo todo dialogando com a gente e nos mostrando outros significados, outras maneiras de ver a vida e de raciocinar diferente. Só que é necessário que estejamos conectados para observarmos tudo o que se passa, por que há sempre um simbolismo e um significado, só que as pessoas não estão ligadas nesse simbolísmo porque a maioria vive de forma “mecânica”. Otávio Azevedo cita o princípio Hermético da Correspondência, "O que está em cima é como o que está embaixo, e o que está embaixo é como o que está em cima", atribuído à Hermes Trimegisto. Esse princípio nos diz que tudo tem uma correspondência.
Uma vez Otávio Azevedo (Astrólogo) contou que tinha conhecido um Guru na Índia que interpretava a vida nos sinais da natureza, olhando o passar de uma nuvem, o canto dos pássaros, as folhas que caiam das árvores.
Querendo testar o seu Mestre, contou que estava em um restaurante conversando e gesticulando e veio uma vespa e pousou na sua mão e então, pediu-o para interpretar. O erudito, explicou que o movimentar das mãos significava uma conversa ativa, e com a vespa pousando representava que seu modo de falar poderia ferir alguém, pois a picada de uma vespa sempre deixa a pessoa dolorida. Otávio concluiu que quando uma pessoa é suficientemente sábia, ela não precisa de outros recursos além de suas percepções.

O modo como percebemos as coisas é decisivo frente aos estímulos do que vemos, se não nos abrimos a novas percepções nossas reações acabam sendo automáticas ou "condicionadas”. Assim, se desenvolve um sentido mais do que outros e acabamos com uma forma viciada de pensamento, que pode ser prejudicial e limitante. Temos que buscar um “sentir” além do comum.

Platão diz no “Timeu” que as coisas não são realmente reais, que as coisas são sombras das idéias, das idéias que estão num topos ouranios num lugar supraceleste, e as coisas são por participação dessas idéias, não são portanto verdadeira realidade. Ele ilustra isso com “ A alegoria da Caverna”, onde coloca que as pessoas não podem acreditar apenas naquilo que vê, é preciso iluminar a consciência de quem procura a realidade por detrás das sombras. Quem está dentro da caverna vê apenas um “teatro de sombras - elas acham que as sombras que vêem são a única coisa que existe ”(como disse Prof. Paulo A. Duarte - Professor do Departamento de Geociências da Universidade Federal de Santa Catarina).
É uma busca filosófica do lado esotérico da vida e da compreensão entre as idéias e o seu reflexo no mundo.
(texto devidamente registrado e protegido por direitos autorais. Caso queira repassar essa mensagem não altere seu conteúdo e nem deixe de citar minha autoria)
Imagens pertencente a Warner - Superman Returns (Bryan Singer)

3 comments:

Mauro Ferri said...

Olá Monica Burich! Estou dando uma passadinha aqui no seu Blog depois de ficar ciente do seu Blog no STUM. Eu também escrevo no site do Somos Todos Um (Clube). Gostei do seu Tema “Desvendando Mistérios” , em que todo filme traz mensagens contidas não apenas nas falas dos personagens. Eu particularmente vejo que mesmo o autor ao rever o seu filme, vai encontrar frases que não foi ele quem escreveu. Quem foi? São mensagens também contidas não apenas na fala do autor. Criei também o meu Blog aí no Blogger - está em fase de ajustes. Vejo que o seu já está bem estruturado. Continue nos brindando com preciosas matérias. Vou com mais tempo dar uma passada nas outras matérias. Um abraço! Mauro Ferri

xis said...

olá Monica!
estou assistindo sua entrevista no sem censura, e resolvi persquisar seu nome na net pra ver se achava alguma coisa.
vc começou a falar de touro em 2007, mas não conseguiu concluir pq a Leda fazia muitas perguntas...rs...

bom, vou pesquisar em alguns sites sobre astrologia.

forte abraço!
Schisley Craus
Vitoria, ES

Anna said...

Ola Monica eu gostaria de saber se vc faz Mapa Astral??

Anna T

 

superman

super homem

super heroi

smallville

kansas
metropolis
clark kent